Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida de Sonho

Todos os dias temos uma decisão a tomar: o que vou fazer com a minha vida? Por aqui registo reflexões sobre essa guerra.



Quarta-feira, 16.08.17

Daily journal - 16/08/2017

O regresso após o período de férias está a ser difícil. Começo a interiorizar o caminho que escolhi, logo alguns aspetos da vida entram em rutura. A realidade profissional está na primeira linha, mas não só. A verdade é que por vezes apetece mandar tudo pelos ares e começar do zero... Um empregozito básico para garantir sobrevivência e tempo para usufruir de estar vivo.

Toda esta aprendizagem e reflexão à volta das verdades mais profundas da existência levam à rejeição de uma vida de acordo com o modelo humano/social em que cresci. Estas filosofias que me têm acompanhado começam a ser dominantes na minha forma de ver e atuar na vida. E estou a verificar em mim o que tenho aprendido sobre a mente. Após uma exposição a um conjunto de ideias de forma contínua e com carga emocional associada, a nossa mente adota-as como parte da sua identidade. A partir dessa altura, a atuação do nosso inconsciente, que gere 95% do que fazemos, segue essas ideias. Sim, a nossa identidade, as nossas ações são programáveis. Apenas necessitamos de decidir que programação queremos e começar a injetá-la na nossa mente. O tempo trata de as tornar realidade.

Neste momento, a dedicação à espiritualidade e à busca pelas respostas às perguntas fundamentais da existência humana dominam a minha mente. Assim, largar tudo e dedicar-me a essa busca é o que a mente quer, mas não é possível, porque a vida construída até agora acarreta responsabilidades. Acima de tudo, família... Não posso simplesmente voltar costas e abandonar este lastro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Vida de sonho às 09:23

Segunda-feira, 14.08.17

Daily journal - 14/08/2017

Fim de férias, portanto, regresso à rotina. Este período de férias, como tudo teve coisas boas e coisas menos boas.

Tempo para a família, descanso, passeio e hobbies foram o ponto forte; enquanto que o exercício e a nutrição foram os pilares mais difíceis de gerir.

Reflexões também aconteceram, poderosas e dolorosas. Como tanta gente no mundo, a vida não é perfeita, mas a forma como ocupo os meus dias pode e deve contribuir de forma positiva para o bem estar. E a verdade é que não o é. Apenas contribui na parte material e de forma incompleta. Depois vem o ponto da liberdade. O que quero mesmo é liberdade e para isso é necessário garantir a sobrevivência.

Se há algum objetivo que pretendo perseguir é a liberdade. Eis o caminho do ego...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Vida de sonho às 13:12

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.