Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida de Sonho

Todos os dias temos uma decisão a tomar: o que vou fazer com a minha vida? Por aqui registo reflexões sobre essa guerra.



Quarta-feira, 18.10.17

Daily journa - 18/10/2017

Dia difícil, com uma familiar na mesa de operações. Já tem idade avançada, portanto, é sempre um evento de risco.

Nestes momentos, voltamos sempre a questões fundamentais. Há muito sofrimento na vida, portanto, a questão Budista é central: para quê viver, quando tudo é dor? A nossa estrutura mental é muito frágil e tem uma capacidade reduzida de enfrentar a dor ou a adversidade. Só há um caminho: aceitar. A nossa versão humana é frágil, sem poder sobre os acontecimento, portanto, quando os acontecimentos se desenrolam nada temos a fazer senão sentir e aceitar. Ultrapassa-nos, é superior a nós, humildes mortais.

Mas a aceitação não retira importância a outras questões, nomeadamente, por que motivo o universo foi criado desta forma? Por que viemos parar a um mundo com tanta dor e injustiça? Assumir que a criação tem origem numa inteligência, que corresponde a um plano pensado, dá algum caráter menos bondoso a essa entidade. Afinal, para quê criar para infligir sofrimento à criação? Claro que não há só sofrimento, muito pelo contrário, mas a natureza humana tem este desvio negativo.

Até neste ponto, a visão que Budismo e Hinduísmo apresentam faz sentido. Tudo isto é falso. A única coisa real é a consciência, que apenas assiste, observa o que acontece no universo. É como estarmos a assistir a um filme e pensarmos que somos as personagens, não o espetador que em nada é afetado pelo argumento do filme.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Vida de sonho às 09:34



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.