Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida de Sonho

Todos os dias temos uma decisão a tomar: o que vou fazer com a minha vida? Por aqui registo reflexões sobre essa guerra.

Vida de Sonho

18
Jul18

Não sabemos como viver

Vida de sonho

Por vezes sinto que não sabemos o que fazer com a nossa vida. Nascemos, identificamo-nos como uma pessoa e tornamo-nos prisioneiros dos nossos pensamentos.

O início de vida é o período mais feliz. Tudo aparece feito para nós, as nossas necessidades são satisfeitas pelos pais: habitação, alimentação, vestuário e cuidados de saúde - claro que em circunstâncias de pais empregados e enquadramenteo familiar saudável. Não faltam situações de pobreza e famílias disfuncionais, infelizmente. Mas a vida é bela, a existência é uma experiência de diversão e usufruto de pessoas, locais, coisas, etc... Nesse período, por outro lado, começa a nossa programação, somos educados, socializados, há regras sociais e convenções. O nosso ego consolida-se e a partir da pré-adolescência a necessidade de que as coisas aconteçam de acordo com a nossa vontade é cada vez maior. Aqui começa o sofrimento, que, provavelmente, nos acompanhará até ao fim dos nossos dias.

A vida vai proporcionar-nos experiências satisfatórias e menos satisfatórias. Nos momentos bons, está tudo OK, experienciamos um bem estar fugaz. Depois de um bom momento, a nossa mente começa de imediato a pensar no próximo. Nos momentos menos bons dramatiza-se, vamos abaixo, colocamos tudo em causa.

Acredito profundamente que a esmagadora maioria das pessoas não sabe/consegue gerir estas emoções. E isso acontece, porque achamos eu sinto isto, eu penso aquilo. E assim o tempo passa e nós sobrevivemos, sobrevivemos aos acontecimentos da vida e às emoções que geram.

Parece-me que não sabemos como viver, o que fazer com esta dádiva que é estarmos vivos. Tentamos, tentamos e tentamos, mas há sempre momentos de sofrimento que arrasam todas as coisas boas que se construiu. Já passei por várias fases, li bastante e contactei com muitos tipos de conteúdos diferentes e, mais uma vez, digo apenas os ensinamentos da área da espiritualidade ajudam a percorrer este caminho. Não sei o que é verdade e o que não é verdade, mas sei o que funciona melhor comigo. Obrigado, Vedanta, Laz Tzu e outros.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 21.07.2018

    Meu caro, você é um verdadeiro cromo. A ser verdade que o Sr. cromo não tem filhos, porque os quer poupar ao sofrimento que representa ser um ser vivo, então a conclusão é que o senhor é a única pessoa que conseguiu tal feito, isto é, evitou que os seus filhos sofressem.
    Mas a pergunta é: quais são esses seus filhos?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D