Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida de Sonho

Todos os dias temos uma decisão a tomar: o que vou fazer com a minha vida? Por aqui registo reflexões sobre essa guerra.



Terça-feira, 19.06.18

Quiet desperation

Está a tornar-se recorrente, a mente apresenta pensamentos aleatórios de todos os tipos. Se são positivos tudo normal, quando são menos agradáveis torna-se mais complicado. Mais complicado, porque sentimo-nos mais afetados em termos emocionais, parece que a intensidade é maior.

A insegurança estrutural do ego será o grande catalizador dessa sensação. O mais curioso é observar como tem tendência para imaginar o que fizemos de errado, o que se calhar fizemos errado, o que os outros podem achar que fizemos errado, como que a procurar uma culpabilização e autorresponsabilização pelo sentimento negativo experienciado. Vejo esta reação em várias pessoas, pelo que tudo aponta para ser uma característica estrutural.

Quando me acontece, vou sempre ter às mesmas questões. Por que motivo se comporta desta forma? Por que motivo existe este lado algo masoquista? Quando estas questões surgem já estou numa situação de observador, ou seja, já está colocada distância entre o eu e os pensamentos/sentimentos. A verdade é que o que me leva a ter esta perceção resulta de um trabalho na área da espiritualidade que, no nosso país, não é generalizada. Acabo por concluir que a maioria das pessoas é prisioneira da sua mente (eu não deixo de ser...) e destes comportamentos autopunitivos, tantas vezes sem fundamento.

Quando olho à minha volta, encontro pessoas que manifestam o seu mal estar e outras que raramente o fazem. Considerando a reflexão acima, sou tentado a pensar que a maioria das pessoas vive num estado de sofrimento interior solitário, lembra-me a expressão britânica quiet desperation...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Vida de sonho às 13:07



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2018

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.